06/05/2020

Nota de falecimento

É com muito pesar que comunicamos o falecimento do nosso guerreiro e mentor, Sr. Nelson Bellenzier, que estava há um tempo lutando contra uma enfermidade. Pai dos diretores da SOL - Soluções Yanmar, hoje o querido “seu” Nelson descansou com a certeza de que deixou muitos frutos, saudades e incontáveis momentos de alegria no coração de seus familiares e amigos. Obrigado pelos aprendizados e exemplo deixado. Com carinho e gratidão, família SOL - Soluções Yanmar.

 

A importância da semente

 

1º de julho de 1947. Foi em uma terça-feira de inverno rigoroso que nasceu, na cidade de Fagundes Varela, o quarto filho do casal Avelino Bellenzier e Elma Lazzari Bellenzier. Foi batizado de Nelson e, quem poderia imaginar, fez jus à risca ao significado do nome: “pessoa correta, organizada, homem de responsabilidade”.

Sabe aquela pessoa que faz do limão uma limonada? Pois é, esse era o Nelson.

A leve deficiência visual mudou a rota da sua jornada. Ao invés de trabalhar no campo com seus outros seis irmãos, foi por causa dela que seus pais o enviaram para estudar no Colégio Agrícola de Osório. Lá ele teve os primeiros contatos com o estudo das sementes, área que se tornou sua expertise e paixão. Limonada, viram só?

Mas o Nelson, a gente já comentou, era mesmo organizado. Tanto que, seis anos após se tornar sócio da Agrimar, com a vida mais estável, tratou de selar o compromisso com a prenda de olhos azuis que arrematou seu coração. Ilete disse sim em 1977, quando subiram ao altar e começaram a escrever novos capítulos dessa história.

Não demorou muito para o romance gerar frutos. O primogênito, Mauro, chegou em 1979, e o caçula, Marcos, em 1982. As coisas seguiam o rumo, com muito trabalho, perseverança e amor. Até que, em 1997, mais uns limões, daqueles bem azedos, surgiram pelo caminho. Viajando a trabalho, um grave acidente de carro quis mudar a rota de novo. Dos quatro ocupantes, apenas Nelson sobreviveu, ficando com o problema de visão mais agravado. Sabe o que ele fez? Diluiu o azedume dos limões com bastante açúcar e não parou.

Dizem que amor compartilhado é amor multiplicado. Foi isso que Nelson e Ilete sentiram quando duas mulheres muito especiais se tornaram Bellenzier. Primeiro a Cristina, depois a Sabrina. Noras. Novas filhas. E ver a alegria dos filhos é algo que deixa um pai amoroso emocionado.

Quando o gráfico da vida estava mais linear, “seu” Nelson decidiu aplicar aquela dose de adrenalina. Afinal, empreender estava em seu sangue e deixar um legado para os filhos, em seu coração. Em 2016, colocou todo o seu esforço no fortalecimento do agronegócio.

De lá para cá, as sementes foram germinando. Sementes de ensino, de compromisso, de ética, de valores pessoais e familiares. E sementes de amor. Lucas chegou para alegrar o coração dos avós em 2014 e Alice completou a felicidade em 2018.

Em 2019 a safra dos tais limões foi das mais amargas. Uma enfermidade ferrenha não quis dar sossego. Espreme daqui, adoça de lá e você já deve imaginar o que “seu” Nelson fez. Isso mesmo! Mas, dessa vez, com um pensamento diferente.

Cortou as frutas ao meio. Brindou à vida com uma doce limonada. Olhou todas aquelas sementes. Semeou de novo e, com um sorriso, resolveu olhar o crescimento dos frutos lá de onde vem a chuva que rega a terra. Resolveu olhar lá do céu.

 

Descanse em paz, “seu” Nelson Bellenzier.

O seu plantio dará frutos por muitas gerações.

Confira outras Notícias

Receba nossos lançamentos